Que roupa colocar no Bebê recém nascido

Nossa, tema super importante porque vejo umas coisas por aí com os coitadinhos dos bebês, que só por Deus.

Confesso que quando meu primeiro filho nasceu – ai o primeiro filho – eu errei, mas consertei logo kkkk.

Ele nasceu em janeiro, calor super. Colocava macacões de malha fina nele. Foi aí que quando fui à minha médica obstetra numa consulta para tirar os pontos da Cesárea Ela viu o André no carrinho e disse bem assim:

_ Ana, coitadinho dele.

E eu já levei um susto. O que será que aconteceu.

_ O que foi Doutora?

_ Esse menino tá morrendo de calor, coloca um macacão mais fresquinho.

E eu:

_ Mas recém nascido não sente frio?

E ela:

_ Você está vestida como? De regata né? Então, pensa que esse menino tá morrendo de calor.

Bom depois de sair de lá eu fui na loja e comprei vários macacões leves.

Agora quando eu vejo uma criança com calça comprida e camiseta de manga comprida no calor desse inverno, pois é esse ano de 2018 está fazendo muito calor, eu tenho vontade de fazer o que minha médica fez. Mas me contenho e não me intrometo. Difícil missão.

Procurando na internet, eu achei uma matéria bem completa sobre o uso de roupas em Bebês. Dá uma olhada o que os especialistas falam. Segue o link.

A roupinha certa para cada fase do bebê

E segue também essa imagem super esclarecedora. Aproveitem, pois na minha época não tinham essas informações de fácil acesso. Bendita internet.

roupa de bebe

 

 

 

Férias com os filhos

Ai como eu adoro férias. Tempo de sair da rotina do dia a dia, tempo de fazer programas diferentes e de ficar mais com meus filhos.

Eu sempre reservo uns dias para ficar com minha família e sempre damos um jeito para viajarmos juntos.

Neste ano deu certo que meu filho mais velho estava de férias do trabalho e a minha filha de férias da Faculdade, então escolhemos ir para Capitólio – MG.

Saímos na madrugada de 6 feira para sábado e o cenário da viagem foi se transformando. Era escuro quando pegamos a estrada e fomos vendo o sol amanhecer.  Coisa linda de se ver. Estradas ótimas, sem movimento e com lindas paisagens.

Chegamos umas 8h30/9h. Reservei uma casa pelo Airbnb, que aliás gosto muito de usar esse recurso. Casa excelente, muito bem equipada, com toalhas, lençol e cobertores. Com wifi (melhor que o da minha casa kkk) e um espaço de churrasqueira maravilhoso.

A cidade não tem muito o que fazer. Os passeios são no Lago de Furnas, enorme por sinal. O passeio nos leva de lancha aos canyons muito lindos e imensos.

O lago estava com a capacidade baixa  de água fazendo a gente pensar que a chuva está fazendo muita falta.

O que é triste de ver é como os brasileiros se comportam em lugares turísticos. Jogam lixo no chão, fazem churrasco no meio das pedras de uma cachoeira. Oi? Isso mesmo. Vimos umas pessoas fazendo churrasco no meio da cachoeira, que estava bem vazia de água e, com certeza, largaram todo o lixo lá.

O pessoal mineiro e muito hospitaleiro e, antes de irmos embora, uma paradinha para um pão de queijo delicioso e doce de leite.

E você, gosta de viajar com sua família? Conte uma viagem que você fez em família para nós aqui do Experiências de Mães.

Seguem  algumas fotos.

WhatsApp Image 2018-07-20 at 17.55.00.jpegWhatsApp Image 2018-07-20 at 17.55.01.jpegWhatsApp Image 2018-07-20 at 17.55.00 (1).jpegWhatsApp Image 2018-07-20 at 17.55.01 (1).jpegWhatsApp Image 2018-07-20 at 17.55.02.jpeg

Filho que não dorme à noite. Minha experiência

Quando fiquei grávida do meu primeiro filho – André – foi uma gravidez planejada, já que queria engravidar. Durante a gestação passei por um momento de perda de líquido amniótico, devido a um problema que tive no meu trabalho e que me causou grande stress.

Passado o susto e os nove meses nasceu um bebê fofo, lindo e chorão. Mamava bastante e dormia pouco. Primeiro pensei que fosse por cólicas, depois pensei que fosse fome. Entrei com leite complementar, depois leite engrossado com farinha láctea, maisena e nada, chorava do mesmo jeito e acordava várias vezes durante a noite.

Eu não tinha mais noites tranquilas e que eu conseguia dormir, pelo menos, 4 horas seguidas.

Tentei de tudo: homeopatia, comida reforçada antes de dormir, músicas calmas e etc etc etc mas nada, ele acordava e me chamava para ficar com ele.

Uma noite, à pedido da homeopata, deixei ele chorar e não fui até o quarto dele. Foi um stress. Aí pensei: – pra que fazer ele sofrer e eu também? e…. logo ele cresce e nem vai me querer ao lado dele na cama.

Passado 4 anos e depois da cirurgia de adenoide e amígdalas ele passou a dormir sozinho …ufaaaa.

Hoje é um homem de 22 anos com uma personalidade forte e ao mesmo tempo sensível e muitoooo amoroso com as pessoas.

Portanto, todo esforço valeu muito a pena.

Deixo uma dica. Se seu filho ou filha só dormir com vc ao lado dele, vai e faz, porque eles crescem muito rápido.mae dorme com filho